STF segura pelo menos 50 investigados sem foro privilegiado

Pelo menos 50 investigados na Lava Jato detêm, atualmente, foro indireto no Supremo Tribunal Federal (STF), informa o Estadão.

São casos de alvos da operação que não possuem cargo com prerrogativa para serem julgados pela Corte, mas têm seus casos conduzidos no tribunal em razão da ligação das investigações com autoridades.

A lista vai de Lula, Sarney, o marido de Gleisi Hoffmann, a esposa de Fernando Collor, Aloizio Mercadante, entre outros. 

Está ficando cada vez mais claro que um dos maiores problemas do Brasil, é o STF somado ao tal foro privilegiado.

Créditos papotv.com