Militares serão nomeados para metade dos Ministérios


Jair Bolsonaro (PSC-RJ) promete, segundo a Folha, nomear militares para metade de seu ministério se eleito presidente. 

Ele atribui seu desempenho –tem 9% das intenções de voto no Datafolha – à defesa da violência como meio para combater a violência.

Sobre utilizar de um discurso violento para tentar se eleger, Bolsonaro Respondeu:

"Você não combate violência com amor, combate com porrada, pô. Se bandido tem pistola, [a gente] tem que ter fuzil."
Sobre a economia, o deputado foi categórico:

"A âncora da inflação é a perda de poder aquisitivo, não tem mérito do governo. A legislação trabalhista é completamente madrasta para quem quer empregar. Segundo os empresários, não segundo Bolsonaro, o trabalhador vai ter de decidir: menos direitos e emprego ou todos os direitos e desemprego."
 

Créditos papotv.com