“SOU SUSPEITO PARA FALAR PORQUE EU NÃO GOSTO DO PT, NÃO GOSTO DO LULA, NUNCA VOTEI NO PT”, CARLOS ALBERTO DE NOBREGA.


“Sou suspeito para falar porque eu não gosto do PT, nunca votei no PT, mas eu não vejo outra saída. 
 Não posso me ater só à discussão das pedaladas, mas o governo acabou sendo de uma irresponsabilidade muito grande em vários aspectos, gerando um descontrole politico que afeta o ambiente econômico.

Os negócios estão parados em diversos setores, em compasso de espera, e alguns setores foram mais afetados. Os próprios Estados também têm tido dificuldades. Temos visto uma inadimplência maior do que se esperava, um atraso muito grande nos pagamentos ou mesmo paralisação, em Estados como Rio de Janeiro e Bahia, o que gera um efeito cascata de desemprego, de recuperações judiciais, como nunca se viu.
  A situação é bem crítica. É importante ter algum tipo de ruptura para uma coalizão, como se fez na época do Itamar, um candidato fora do padrão que conseguiu uma transição que permitiu depois a estabilização econômica. Esperamos um período de trégua. Acho que a crise é profunda, mas se tivermos estabilidade política, um governo que possa aprovar reformas necessárias, controlar o gasto público e gerar um espírito de confiança no empresariado, você começa a retomar a máquina”.
CARLOS ALBERTO DE NÓBREGA, 80, humorista e apresentador de “A Praça É Nossa”, do SBT.

Créditos Lava jato news