Receita Federal cobrará 15 bilhões dos envolvidos na Lava Jato

Os valores serão cobrados dos políticos, das empreiteiras e dos demais envolvidos no esquema. 
A Receita Federal irá cobrar R$ 15 bilhões dos envolvidos nos esquemas de corrupção da Petrobras, investigados pela operação Lava Jato.

Entre os envolvidos que terão de responder com os valores, constam políticos, empreiteiras e, até mesmo, operadores de propina.

O valor expressivo é soma das autuações feitas até o dia 31 de janeiro, baseadas nas fraudes descobertas pelo grupo especial da Receita, com o fito de apurar crimes tributários ligados à Petrobras.

Até o presente momento, os investigados já foram multados um total de R$ 10 bilhões, resultado de quase 1,5 mil procedimentos.

Os demais R$ 5 bilhões estão em fase de processamento de cobrança, divididos em mais de 800 ações de fiscalização.

Vale ressaltar que o montante ainda tende a crescer, considerando que ainda não estão inclusos nos processos as investigações dos ilícitos tributários das novas delações, homologadas recentemente pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), a Ministra Cármen Lúcia.

Em relação aos políticos, foram abertos mais de 500 procedimentos de autuação, resultando numa cobrança de um total de R$ 239 milhões.

Entre os políticos envolvidos, destaca-se o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB), atualmente recolhido no presídio de Pinhais, em Curitiba, por acusações de desvio de dinheiro da Petrobras para contas no exterior.

Em que pese os valores que já estão sendo cobrados pela Receita serem bastante expressivos, este é apenas o início das iniciativas do Governo que visa recuperar o montante desviado e sonegado da estatal.

Cabe destacar, por fim, que os processos de autuação se arrastam por longos anos e que as empresas, podendo utilizar-se das esferas administrativa e judicial para discutir seus débitos fiscais, acabam litigando em quase a totalidade dos casos, o que impossibilita a celeridade processual e a recuperação financeira do país.

Atualmente em sua 39ª fase, a operação Lava Jato tornou-se a maior operação sobre lavagem de dinheiro da história do Brasil, e, conforme a Polícia Federal, as operações financeiras investigadas já totalizam R$ 8 trilhões, valor superior ao PIB (Produto Interno Bruto) do país no ano de 2015.  

Fonte Blasting News