JOÃO DORIA NÃO ESTÁ NA LAVA JATO, NÃO VIVE DE POLÍTICA E TEM IDEIAS PRÓPRIAS. ELE INCOMODA TUCANOS

O prefeito de São Paulo, João Doria Junior, é um empresário bem sucedido antes de mais nada. O salário de prefeito ele doa integralmente para instituições de caridade. Sua ascensão política foi uma surpresa para os caciques tucanos, porém não surpreendeu o eleitorado paulista que estava cansado de políticos profissionais.

Doria, como é conhecido, em quase 100 dias de governo municipal executou o que nenhum outro prefeito fez em início de mandato. “Se a casa está suja primeiro é preciso limpar”, disse numa de suas reuniões que acontecem no meio da rua.

Ele é avesso a gabinete e negociatas, duas situações comuns no meio político.

Nas redes sociais é um dos políticos que mais se destaca pelo engajamento. Uma postagem de João Doria explode em compartilhamentos e comentários. É sinal de que suas ações caminham na direção da satisfação pública.

Doria incomoda os caciques tucanos

A gestão João Doria vem incomodando setores do PSDB. Há informações de que o senador José Serra abandonou o Ministério das Relações Exteriores não por motivos de saúde, porém para tentar retomar o espaço na política paulista. Serra tem ambições ao governo do estado e na disputa pela Presidência da República.

O tucanato paulista e alguns filiados, como o senador Aécio Neves, enxergam em Doria uma ameaça ao projeto político do PSDB e temem que João Doria continue crescendo ficando maior que o partido. O descontrole sobre a gestão de Doria pode levar ao soterramento de velhos nomes do cenário nacional.

As vantagens de João Doria

O prefeito João Doria tem diversas vantagens que o colocam numa condição de independência política em relação alguns nomes dentro do PSDB.

Não está listado na Lava Jato é um fator importantíssimo. Não faz parte do atual Governo Federal, ele se mantém independente. Não tem nenhum aliado ou compadrio com nomes ligados ao PT. É político por missão, não por necessidade. Doria não precisa sobreviver de acordos e contratos escusos, sua vida empresarial é consolidada.

João Doria tem ideias próprias e pode discuti-las com a sociedade independente de acordos e conchavos políticos para execução. Doria é um prefeito que tem autonomia. Sua campanha foi praticamente independente.



São Paulo votou em João Doria e não numa sigla partidária.

A proximidade do PSDB como o PMDB, PP e até mesmo o PT demonstrada nas declarações de FHC ao juiz Sérgio Moro sobre Lula, deixaram João Doria mais forte, independente e blindado do ranço político que tem provocado repulsa no eleitorado.

Assim cabe ao Doria manter essa postura e ao eleitorado consolidar sua gestão passando uma borracha na velha política que não deu resultados.

Veja Mais em http://juntospelobrasil.com/joao-doria-nao-esta-na-lava-jato-nao-vive-de-politica-e-tem-ideias-proprias-ele-incomoda-tucanos/