Eduardo Cunha chora de revolta. Ele estaria pronto para delatar

De acordo com a Eminente jornalista Débora Bergamasco, "quem conversou com o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na prisão diz que ele passa muito tempo chorando."

Segundo a informação, o choro não é de tristeza, mas de revolta. 

O peemedebista se sente um dos principais responsáveis pela viabilização do governo Michel Temer, por ter concretizado o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, segundo relatos.

Cunha se sente sozinho, usado e abandonado.

A decisão do Supremo de manter sua prisão preventiva o deixou surpreso e mais desesperado. 

A jornalista termina dizendo que Cunha parece convencido de fazer delação premiada. Mas a Procuradoria Geral da República não foi oficialmente procurada.

Créditos papotv.com