Depois de Cármen Lúcia, é a vez de João Doria cutucar Temer

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta terça-feira (10) que censurar a imprensa "não é um bom caminho" ao ser questionado sobre a decisão de um juiz de Brasília de proibir uma reportagem da Folha sobre a primeira-dama Marcela Temer.

"A imprensa sempre deve dar o direito amplo a resposta. Pode protestar, pode criticar. Mas censurar, não. Proibir, não. Não é um bom caminho", disse o prefeito, ressalvando que não leu sobre o assunto além das manchetes.

Doria está em viagem aos Emirados Árabes, onde apresenta seu programa de investimentos, cujos 55 lotes incluem a privatização e a concessão de terminais rodoviários como Barra Funda, Bandeira e Itaquera.

O prefeito quer ser presidente já em 2018.

Créditos PAPOTV