BOMBA: Dilma recebeu R$ 50 milhões em propina de Marcelo Odebrecht

Um capítulo específico da delação premiada de Marcelo, ao qual ISTOÉ teve acesso, mostra que o empreiteiro negociava e autorizava repasses em nome da petroquímica Braskem, braço da Odebrecht em sociedade com a Petrobras. 

Em sua delação, Marcelo conta como participou pessoalmente da negociação de um pagamento de um caminhão de dinheiro à campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010: um total de R$ 50 milhões em propinas da Braskem em troca de benefícios fiscais para a petroquímica.

Créditos PAPOTV