Renan Calheiros quer assumir o Ministério da Justiça e acabar com a Lava Jato


Renan Calheiros não quer nem ouvir falar em distância do poder a partir do dia 1º de fevereiro, quando será substituído na presidência do Senado. Sem o cargo e a prerrogativa de usar aviões da FAB (Força Aérea Brasileira), Renan não quer encarar cidadãos indignados em voos de carreira. 

Senadores do PMDB não o querem líder da bancada, e ele pressiona o presidente Michel Temer a nomeá-lo ministro, com direito a usar jatinhos oficiais para se deslocar. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Segundo o jornalista, Renan estaria de olho no desgaste do atual Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, e sinalizou ao Palácio do Planalto que adoraria voltar a ser ministro da pasta.

Caso consiga o cargo de ministro da Justiça, Renan será superior hierárquico da Polícia Federal, que o investiga em 12 inquéritos, além de claro, da Operação Lava Jato.

Créditos PAPOTV