MEDO DE REBELIÃO: Em situação de perigo, medo e pavor acometem Cabral e Adriana


O Complexo Penitenciário Gericinó no Rio de Janeiro, pode realmente ter se transformado num verdadeiro ‘barril de pólvora’.

A chegada de mais 600 presos da facção Amigos dos Amigos (ADA), rival do Comando Vermelho (CV) na guerra do tráfico, aumentou grandemente a possibilidade de uma rebelião.

Um ex-assessor de Cabral, Paulo Magalhães Pinto, foi solto na semana passada, por correr riscos na prisão.

‘É inegável que o requerente encontra-se em situação de risco à sua integridade física, em razão da notícia veiculada na imprensa nacional (negociação da delação), fato este reconhecido inclusive pelo Ministério Público Federal’, decidiu o juiz Marcelo Bretas.

Com base nesta decisão, um novo pedido de prisão domiciliar para Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo deve ser proposto ainda esta semana.

Tanto o ex-governador, quanto a ex-primeira dama encontram-se em estado de muita tensão, pavor e medo. O risco é iminente.

A expectativa é grande com relação a qual posicionamento será adotado pelo magistrado


jornaldacidadeonline