Mais uma tentativa de esconder a verdade sobre a queda do avião


O administrador do site JetPhotos negou que a foto do avião em que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki sofreu um acidente na última quinta-feira tenha sido acessada quase duas mil vezes no último dia 03. De acordo com ele, o Google Analytics, ferramenta utilizada para registrar visitas nos sites, não contabilizou nenhum usuário sequer naquela data.

“Por isso, acreditamos que o número do contador de visitas da página está com algum erro”, informou o JetPhotos, ao EXTRA.
As supostas visitas à foto foram utilizadas para levantar suspeitas de que o ministro pudesse ter sido assassinado, em vez de sofrido um acidente. A teoria apontava que o alto número de visualizações em um único dia seria um sinal de que a aeronave vinha sendo perseguida.

“Não temos confiança no número relatado pelo contador de visualizações na página exibida no site. Estamos trabalhando atualmente para determinar se isso foi um bugou algum outro erro de script”, informou o grupo. “Não podemos ter certeza se isso ocorreu com outras páginas antes deste evento, pois não estávamos monitorando. Esse é um sistema implantado pela antiga administração do site”.
Ainda não há previsão para o diagnóstico ser concluído. A nota enviada ao EXTRA pelo relações públicas do site ainda afirmou ainda que nenhuma autoridade brasileira procurou o JetPhotos pedindo qualquer tipo de dados.

O fato é que a chance de um bug no script, justamente na página que contém a foto do avião que caiu com Teori, é praticamente uma em 100 trilhões. 

Essa é mais uma tentativa de esconder a verdade.

Créditos PAPOTV