Cármen Lúcia NÃO executou penas


O brilhante blog O Antagonista informa que o acordo de delação premiada da Odebrecht com a PGR previa o cumprimento das penas logo após a homologação pelo Supremo.

"Cármen Lúcia, porém, não tomou qualquer medida nesse sentido. Os colaboradores não foram sequer citados para a colocação de tornozeleira eletrônica.

Estão num limbo jurídico."

O fato, pode demonstrar que as informações das delações podem ser tão preciosas, que a PF deve estar preparando uma mega operação para capturar políticos com foro.